Archive for Janeiro, 2012

um dia com deus e o diabo na terra da chuva.

02/01/2012

muitos olhos por trás das janelas cerradas, já não se vê além do granito. a cidade morreu atrás de cada muro e em cada esquina, nos dejetos que a chuva levou. no terceiro dia, ninguém voltou.

Anúncios

no jardim das maçãs podres.

02/01/2012

é inevitável, todos precisam de algum veneno para viver.