Archive for Abril, 2012

paralelas .

29/04/2012

a noite transcorre como se o dia ainda não tivesse se apercebido, são quilômetros que separam essa distância que não encontra paz no leito monótono da sonolência, até que a estrada traga o sol e a manhã e um desejo mais simples de não estar só.

passagem .

26/04/2012

vento que passa, chuva que cai, ruído distante entre as paredes entre um vem e vai do rebuliço dos carros no asfalto molhado, o trânsito das mil coisas que devem passar, das horas que desvelam a umidade e a penumbra, na correnteza de tudo que se esvai, menos seu perfume que impregnou na memória e nunca fez as malas.

coordenados.

19/04/2012

Ainda impera o plano cartesiano, além da tela e do papel, para que tudo possa ser medido e calculado nas linhas previsíveis das três variáveis inextricáveis – tempo, espaço e dinheiro.