depois .

22/05/2012

sobre os fios, pairam os pássaros irrequietos. Na parede, o relógio solene tiquetaqueia a gravidade das horas. Um instante e mais outro se estendem além da margem visível dos acontecimentos, a hora incerta que se aprofunda em mim e eu me afundo nela, enquanto espero um trem que me leve para uma cidade sempre distante da saudade.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: